Ecommerce no Brasil em 2013

Ecommerce no Brasil em 2013

Ola Amigos do SEO Core, neste episódio Eduardo Gasparetto Agencia Carti e twitter @ocarti ), Maurício Salvador ( ABComm ), Juliano Leme ( Interup.us ) e Júnyor Sales  ( SM Commerce ) dão dicas de como criar um e-commerce no Brasil.

Neste Podcast de SEO sobre Estratégias de Ecommerce: Dicas sobre impostos, entenda porque é tão difícil de vender para o Mato Grosso, melhores meios de entrega, plataformas de ecommerce, assossiações de ecommerce.

Tempo de duração: 46:41

 Links do Episódio

 10 Dicas de Design e Usabilidade para o sucesso do Ecommerce

Assine e Receba Gratuitamente o SEO Core

Usando Itunes Store

Usando Feed RSS 

Deixe seu Review

Deixe Seu Review do SEO Core na Itunes Store

 

Adicione o SEO Core no seu site.

15 comments on “O Ecommerce no Brasil em 2013 – SEO Core #40

Reply

Muito bacana o podcast!

Sobre as plataformas de e-commerce atualmente prefiro o opencart é uma plataforma opensource que vem crescendo muito tanto na parte de estrutura quanto na parte de pessoas / empresas utilizando, sem falar que já existe diversos módulos de pagamento (cartões, boletos, pagueseguro), seo e afins. Uma coisa que me chama muita atenção no opencart são as evoluções dele, cada versão nova vem com uma novidade muito boa, exemplo a próxima versão a área de administração vai ser baseado em bootstrap twitter ou seja toda área de administração vai se adaptar ao dispositivo do usuário( imagina só que bacana poder acompanhar as vendas pelo o celular, tablet rsrs).

O magento já trabalhei um tempo com ele o problema é a curva de aprendizado dele e muito extensa e lenta tanto para desenvolvedor quanto para parte do usuário comum que cadastra os produtos e afins na loja, além disso é difícil arrumar programadores que conhecem bem o zend framework pois o magento é todo basado nele.

Já no opencart ele possui uma programação robusta (mvc + orientação a objeto) porém mais “fácil” de arrumar programadores.

Segue alguns links que pode ajudar o pessoal:
http://www.comunidademagento.com.br/
http://www.opencartbrasil.com.br/
http://www.opencartbrasil.com.br/forum/

Abração,
Pablo Ribeiro

Reply

Granade PodCast tema fantástico e concordo esse tema daria mais alguns dias de debates e conversas.
O que tenho visto é a busca gigantesca por parte dos lojistas expandir para o comercio eletrônico porem sem nenhum estudo ou se quer pesquisa de mercado. Trabalhei em um e-commerce onde o dono é que precificava os produtos mas ele não tinha nenhuma base ele não realizava pesquisa nos concorrentes não calculava a porcentagem de lucro minimo (ele fazia como o saudoso Chico Xavier, baixava a cabeça e ia escrevendo os valores com base em sua experiência), o que na maioria das vezes quando (por nossa conta) verificávamos junto ao concorrente estávamos 20, 30 até 50% acima resumindo o produto encalhava.
Temos um grande mercado para ser explorado e com inúmeras possibilidades os métodos e meios de trabalhar o marketing digital esta em crescimento os profissionais estão sendo valorizados só temos que cada vez mais mostrar para nossos clientes resultados positivos.
Nunca desenvolvi um e-commerce mas sempre que escuto profissionais mencionarem é com Magento até mesmo o Pablo Augusto mencionou as vantagens de se desenvolver um e-commerce personalizado ao seu nicho.
Mas como nem todos tem verba para realizar tal procedimento existem diversas empresas para suprir essa demanda.
Parabéns a todos principalmente pela escolha do tema que foi muito acertada

Reply

Legal o debate todo, mas na boa.

Estamos no país todo e mesmo dentro das capitais com algo chamado área de risco, estou cansado de ver que os profissionais de marketing só focam as grandes cidades e capitais e esquecem do fato do país ser continental e que a logística toda das trasportadoras e dos Correios estão uma gozação, eles não podem fazer nada porque a violência explodiu no país estão assaltando os pobre motoqueiros que levam mercadorias – via sedex e transportadora. Estive aqui a 2 horas de São Paulo em Itanhaém não recebendo mercadorias que adquiri de empresas como Ponto Frio, Extra (são a mesma empresa) e Ri Rappy – em ambos conversei com o pessoal do atendimento e até transportadoras, não sei o que está acontecendo que ninguém comenta nada disto, e não é somente lei da entrega ou tarifação, estamos diante do maior risco de logística no momento, o da industria de assaltos. Temos como profissionais debater mais isto, porque vai sim afetar a expansão do e-commerce para outras regiões com a ascensão da classes C, D e E. Vejo isto de maneira muito grave e acho que temos que mobilizar para este termo ridículo chamado área de risco, conversei com pessoas da área e estão todos de mão amarrada. Do restante, adorei a participação de todos e Eduardo Gasparetto está fazendo hoje o único canal de web marketing do país, há que outros abandonaram os podcasts, seja quais por seus motivos. Parabéns!

Reply

Bom dia a todos!

O estado está muito preocupado com a arrecadação do e-commerce e quer uma fatia do bolo, de certa forma isso é legítimo, porém também é obrigação do estado dar a segurança e atuar juntamente com as associações , Correiose iniciativa privada para melhorar a segurança neste setor.

Aqui em São Paulo existem áreas que os correios não entregam, o cliente é avisado à retirar a mercadoria na agência e em outras regiões a entrega é feita com escolto armada, pois os marginais viram na entrega de produtos adquiridos no comércio eletrônico uma oportunidade aberta e fácil de furto.

Cristiano, obrigado pelo comentário, irei sugerir ao Maurício Salvador, presidente da Abcomm, levantar este assunto, afim de discutirmos com maior propriedade e até mesmo levar isso as autoridades.

Grande Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *